O que faz um gerente geral? Atividades e funções

Um gerente geral é a pessoa que está encarregada de dirigir o conselho de administração da organização na qual ele ou ela trabalha. É designado por promoção dentro da empresa ou por processo de seleção de talentos humanos externos.

Tem responsabilidades de ser o representante legal da organização perante entidades públicas e privadas para conceder poderes com firma reconhecida, com escopo específico para delegar responsabilidades em assuntos aduaneiros e outros. Ele é responsável por ser o empregador perante os órgãos públicos encarregados da Previdência Social.

As responsabilidades do gerente geral são manter a rentabilidade do negócio, atender aos clientes mais importantes, administrar os recursos perante as instituições financeiras em relação ao capital próprio e ao endividamento, rever com a equipe gerencial os objetivos internos e garantir o cumprimento dos objetivos. Orçamento

O gerente geral reporta aos acionistas e ao conselho de administração suas ações durante cada exercício, por meio de relatórios de auditoria administrativa e de gerenciamento administrativo. Isso dá estabilidade à organização no mercado.

O perfil desta posição deve ser direcionado a um profissional universitário de quarto nível, que possui as ferramentas que lhe permitem ter uma visão holística do mercado.

O gerente geral e suas características

O gerente geral deve ser uma pessoa que inspire seus colaboradores a serem agentes de mudança positiva dentro da organização.

Para isso, o gerente geral deve ser compreensivo com sua equipe de trabalho, um modelo a ser seguido, capaz de tirar proveito das qualidades do talento humano e do seu próprio.

É necessário usar uma linguagem assertiva ao parabenizar, exigir, dar feedback ou exortar os colaboradores. Deste modo, a confiança é gerada e a comunicação melhora, o elemento principal de qualquer ambiente de trabalho. Pregar pelo exemplo também aproxima o gerente geral de toda a equipe.

Uma importante função é compartilhar conhecimentos, mostrar coerência em suas ações, com capacidade de autoavaliação, cometer erros e transformá-los em aspectos positivos.

Objetivos e funções do gerente geral

Entre os objetivos de um gerente geral, podemos mencionar o seguinte:

  • Buscar oportunidades que permitam abranger mais espaço no mercado onde a organização está localizada, com o objetivo de atender mais a demanda e melhorar os níveis de rentabilidade, o que resultaria em benefícios para acionistas e trabalhadores.
  • Estabelecer recomendações ao Conselho de Administração sobre as lacunas que possam surgir nos objetivos organizacionais, medidas qualitativas e quantitativas. Portanto, as reuniões de trabalho devem ser produtivas para impulsionar as atividades de trabalho nos departamentos.
  • Manter os ativos da organização, através de decisões financeiras saudáveis ​​em que o fluxo de caixa é maior que o crédito concedido, os investimentos são adequados para a melhoria e ampliação da capacidade instalada.
  • Otimizar o processo de produção de forma harmonizada, para evitar os gargalos que possam surgir no setor de manufatura ou serviços. Entender o gerenciamento de recursos disponíveis versus recursos planejados é importante para manter a operabilidade ao longo do tempo
  • Estabelecer e negociar contratos com entidades públicas e privadas, de acordo com as propostas elaboradas pelo Conselho de Administração, de acordo com os interesses dos acionistas e os resultados financeiros e operacionais em um determinado exercício.
  • Analisar as tendências do mercado em que a organização se desenvolve, a fim de ajustar os planos de ação, o orçamento e outros detalhes que possam comprometer a saúde financeira, operacional e social da empresa.
  • Avaliar as oportunidades de exportar produção ou serviço para mercados internacionais, com o objetivo de obter lucros em moeda estrangeira que permitam à organização acessar recursos próprios para processos de suprimento ou investimento.

Quais são os desafios do gerente geral?

No atual contexto global, o gerente geral tem o desafio de cumprir o plano aprovado pela diretoria e isso deve ser enquadrado no marco legal nacional e internacional.

Manter o talento humano é outra prioridade, para minimizar as rotações frequentes dos funcionários. A situação econômica global fez com que os processos de migração se acentuassem e a descapitalização do talento humano nas organizações fosse gerada. Os incentivos do pessoal devem ser avaliados juntamente com o conselho de administração.

Também é importante manter o controle de despesas para melhorar gradualmente os indicadores de gestão, como produtividade, lucratividade e transparência nas atividades da organização, sem prejudicar os níveis de qualidade de seus processos.

Conhecer as características dos concorrentes nacionais e internacionais possibilita a formação de alianças estratégicas em situações de problemas de oferta ou alternativas viáveis ​​de solução a serem aplicadas na organização, sem comprometer os princípios éticos e legais.

Que estudos deve um gerente geral possuir?

Estudos relacionados à Administração de Empresas são necessários com uma abordagem global, na qual o conhecimento em matéria de planejamento e programação de produção, financiamento com ênfase em estudo de fluxo de caixa, legislação, planejamento estratégico e clima organizacional são adquiridos ou reforçados. .

Essas ferramentas permitem ao gerente geral tomar decisões de forma abrangente, uma vez que uma organização não é um departamento único, mas um conjunto de processos inter-relacionados, cujo equilíbrio permite a fluidez dentro de cada estágio do trabalho.

Pensar na organização como um sistema composto de suas partes e interações de maneira harmônica, nos permite resolver problemas que possam ter se originado na falta de comunicação, problemas no ambiente interno ou externo. Permite antecipar possíveis cenários com soluções viáveis.

Qual responsabilidade social tem o gerente geral?

Cada ascensão obtida na vida deve ter como retribuir o esforço e ter consciência da responsabilidade social em cada estágio profissional e pessoal.

Doe tempo, execute e represente a organização com alianças estratégicas para o propósito de projetos sociais sustentáveis ​​ao longo do tempo é louvável.

Apoiar as iniciativas de projetos sociais dentro da organização, permite a participação voluntária do Talento Humano e a integração do gerente geral com ele.

Compartilhar objetivos comuns em favor de uma sociedade melhor traz benefícios positivos dentro do ambiente interno da organização.