O que é a indústria de transformação?

A indústria de processamento é responsável pelo processamento de diversos insumos ou matérias-primas, para que possam ser transformados em novos itens ou bens para consumo humano (ABC, 2017).

Às vezes, a mudança através da qual os materiais passam dentro da indústria de transformação é tal que eles não podem ser reconhecidos no produto final.

No entanto, em outras ocasiões, a mudança é mínima e o material mantém muitas das características que tinha antes de ser transformado.

A importância deste tipo de indústria é que os industriais que processam as matérias-primas nunca os venderão como os compraram.

Na verdade, eles sempre tentarão vendê-los depois de terem aplicado um processo de transformação rigoroso que os torna ainda mais atraentes para o consumo humano.

Portanto, o preço final dos materiais transformados não estará vinculado exclusivamente aos insumos que os compõem, mas também aos processos pelos quais tiveram que passar para alcançar uma nova forma desejável para o consumidor (ContaCostos, 2012).

Neste sentido, a indústria de processamento é responsável tanto pela aquisição de materiais como pela sua transformação, utilizando vários métodos de produção, para obter um produto acabado adequado ao consumo humano.

Como a indústria de transformação é definida

No coração de qualquer indústria de manufatura estão as tecnologias de transformação. Nesse sentido, qualquer processo pode ser entendido como um sistema no qual diversos insumos interagem com a tecnologia para se tornarem produtos.

Assim, a indústria manufatureira possui um conjunto de recursos (insumos) e diversos processos que visam modificar o estado dos recursos (Gestiopolis, 2002).

Diagrama da transformação

Processos dentro da indústria de transformação são compostos de um esquema de entrada de corrente e potencial de saída.

Isso significa que a corrente de entrada sempre será composta dos insumos ou matérias-primas necessárias para fabricar um produto, e o potencial de saída sempre será definido como todas as operações que ocorrem para transformar a matéria-prima.

Essas operações incluem equipamentos, mão de obra qualificada, tempo, direção, recursos econômicos, entre outros (Definição, 2017).

Objetivos da Indústria de Transformação

Os principais objetivos de todas as indústrias que se dedicam à transformação da matéria-prima são os seguintes (Características, 2017):

1 - Fabricação de produtos de alta qualidade, sem que isso represente perdas econômicas para a empresa. Ou seja, os custos devem estar sempre sob controle, sem afetar a qualidade final do produto.

2 - Satisfazer as demandas de produção de acordo com o que o mercado está solicitando.

3 - Reduzir custos e, se possível, aumentar a qualidade do produto.

4 - Aumentar a capacidade produtiva da empresa, de acordo com seus objetivos estratégicos.

5 - Aumentar a margem de lucro, proporcionando excelentes condições de trabalho ao pessoal.

6 - Ser altamente produtivo, isto é, alcançar um equilíbrio entre o volume de produtos manufaturados, os recursos utilizados para sua produção e o volume de vendas dos mesmos. Em essência, esse é o objetivo principal da indústria de transformação.

Funções da indústria de transformação.

A indústria de transformação cumpre principalmente as funções de aquisição de matérias-primas, alocando a mão de obra necessária para sua transformação, controlando os custos derivados da produção e garantindo a correta finalização do produto e sua distribuição.

Todas essas funções são divididas principalmente em três categorias descritas abaixo:

Função de compra

A função de compras é responsável por obter os insumos ou matérias-primas necessárias para realizar os processos de produção.

Dessa forma, os insumos devem atender a determinados padrões que garantam a qualidade dos produtos depois de processados.

Por outro lado, a função de compras deve garantir que os custos e prazos de entrega sejam atendidos, de modo que essas duas variáveis ​​não tenham repercussões no consumidor final.

Para realizar os processos de transformação da matéria no tempo, é necessário que as compras sejam feitas antecipadamente.

Também é importante considerar o volume de compras que serão feitas, pois isso não deve atrapalhar a logística do estoque.

A função de compra geralmente possui uma estatística que permite analisar o comportamento dos fornecedores.

Função de produção

A função de produção é a mais visível e significativa dentro da indústria de transformação. Essa função é responsável pela transformação de insumos e matérias-primas em produtos acabados, adequados ao consumo humano.

Esta função leva em conta que a transformação dos insumos não afeta a qualidade e o preço dos produtos finais.

É a função que engloba os recursos básicos necessários para a fabricação, que inclui insumos, maquinário, mão-de-obra, serviços externos e dinheiro.

Todas as indústrias de manufatura dependem dessa função para coletar, registrar e controlar os custos derivados da transformação de materiais.

Função de distribuição

Quando os processos de compra e transformação do material são concluídos com êxito, os produtos finais devem ser transferidos para um depósito.

A partir deste armazém, realiza-se a função de distribuição, por meio da qual os artigos são embalados e despachados para os clientes, de acordo com suas solicitações anteriores. Durante a função de distribuição, as vendas são fechadas.

Algumas das principais atividades realizadas com a função de distribuição são as seguintes:

1 - Operação e gerenciamento de estoque de produtos acabados no armazém.

2 - Controle de saída dos produtos para as instalações do cliente.

3 - Controle de custos decorrentes da movimentação dos produtos do almoxarifado para as instalações do cliente.

4 - Registro de todas as informações derivadas da distribuição dos produtos acabados.

5 - Cobrança de contas pendentes para clientes.