O que são protótipos de texto?

Os protótipos textuais são as formas de organizar e classificar os diferentes modelos utilizados por um emissor para produzir uma mensagem, verbal ou escrita. Cada protótipo ou modelo textual contém uma linguagem e um estilo específicos.

As mensagens são organizadas em várias estruturas, que possuem características próprias que ajudam o destinatário a identificar o tipo de texto e a intenção do emissor, se for sobre a contagem de um evento, a descrição de um objeto ou a solicitação de um favor.

Digite as características dos protótipos de texto são os seguintes:

  • Elementos externos Refere-se à maneira como o conteúdo é distribuído. Eles são observados de relance: apresentação de diagramas, parágrafos, frases, mapas, etc.
  • Elementos internos É sobre os conteúdos que dão sentido ao texto: a linguagem usada, a objetividade, os estilos discursivos, etc.

Propriedades de Protótipos de Texto

Para que a mensagem seja completamente transmitida e cada ideia fechada, os parágrafos devem ser articulados entre si, assim como as sentenças, mantendo um relacionamento e uma ordem. Para que os protótipos cumpram as propriedades de: adequação, coesão e coerência.

Adequação

Adapte a linguagem para que seja entendida e interpretada de maneira apropriada.

  • Tópico: geral, particular, divulgação ou especializado;
  • Linguagem: culto, vulgar ou coloquial;
  • Intenção da mensagem: comunicar, descrever, instruir, entreter etc .;
  • Nível de formalidade: Formal, sério, informal, jocoso, etc.

Coerência

Mantenha uma relação lógica entre o plano de fundo do tema e a estrutura.

  • Ligando as sentenças dentro dos parágrafos.
  • Organização da informação, textos claros e simples, com um sentido unitário ou global, sem contradições.
  • Tempo: Progresso progressivo e correlativo dos eventos.

Coesão

  • Mantenha uma formalidade entre os elementos do texto.
  • Combine as palavras nas frases que compõem os parágrafos usando conectores e sinais de pontuação apropriadamente.
  • Produza uma mensagem linguisticamente impressionante, baseada em ideias expressas com significado.

Classificação de protótipos textuais

São classificados em 5 modelos ou protótipos, que são: narrativos, descritivos, textos expositivos, diálogos e argumentações.

Textos narrativos

O objetivo é contar ou relacionar um evento, escrito em prosa.

É narrar uma história ou evento real ou imaginário, seguindo uma ordem no tempo e no espaço, usando substantivos, verbos, entre outras palavras. Os principais elementos que são apresentados em uma narrativa são:

  • O narrador, quem é quem conta os fatos.
  • Os personagens são as pessoas, animais ou coisas que intervêm na história.
  • O contexto: é o ambiente onde a história se desenrola.
  • Tempo: é o momento em que os eventos aconteceram.

Apresentar uma narrativa começa com uma introdução, depois vem o nó ou desenvolvimento, que é onde o enredo é apresentado e o final ou fim, onde tudo é resolvido no enredo e termina a história.

Exemplo: Certa manhã, quando o sol apareceu, Maria espiou pela janela e notou que alguma coisa se movendo em uma árvore saiu da casa e se aproximou. Então ele foi capaz de observar alguns pássaros guardando seu ninho; De repente o vento soprou muito forte e o ninho caiu, correu e correu para detê-lo. Embora ele tenha tropeçado em uma pedra grande, ele conseguiu salvar os pássaros que acabaram de nascer lá. Final

Textos descritivos

O objetivo é identificar objetos, pessoas, etc. detalhadamente, subjetivamente ou objetivamente.

Descrever é indicar as características de uma pessoa, animal, coisa, sentimento, lugar, espaço, seja real ou imaginário.

É para detalhar como é, quais são suas propriedades, qualidades, atributos, de forma objetiva ou subjetiva. Substantivos, verbos e principalmente adjetivos qualificados são usados.

Exemplo: O primeiro dia de aula chegou e as crianças felizes fizeram uma longa fila para entrar, cantaram o hino e foram para a sala de aula de maneira ordenada. Ao entrar, o professor gentilmente os cumprimentou e pediu a cada aluno que se apresentasse, com seu nome completo e as coisas que ele gosta de fazer.

O dialogo

O objetivo é literalmente reproduzir uma conversa.

É representar uma troca de informações entre duas ou mais pessoas, usando o hífen (-) para indicar a vez de cada participante junto com seu nome, pontos de interrogação, exclamação para perguntas e emoções. Sua finalidade é dar entonação e uma sensação de conversa espontânea.

Exemplo: O trabalhador chegou ao escritório e o chefe ficou um pouco irritado

Chefe, achas que são horas para chegar?

Trabalhador - Claro que não, desculpe-me senhor!

Chefe - devo adverti-lo ou descontar o dia!

Trabalhador - Claro senhor, mais uma vez, desculpe-me!

Chefe, o que aconteceu com ele? Por que ele chegou tão tarde?

Trabalhador - Um acontecimento imprevisto ocorreu na rua! Um garotinho que saiu correndo de casa e tentou atravessar a rua sozinho.

Trabalhador - Quando eu o vi, corri até ele, peguei-o e impedi um carro de bater nele!

Chefe, onde isso aconteceu?

Trabalhador - Eu já te disse, na frente da sua casa, senhor!

A exposição

Sua intenção é explicar um tópico objetivamente.

É apresentar uma investigação, um estudo sobre um tópico, um fenômeno, um processo, com a intenção de que o receptor conheça, entenda e reflita sobre sua importância, sua aplicação para a vida, etc.

Exemplo: Nestes momentos em que os avanços tecnológicos em todo o mundo mudam de forma acelerada, devemos levar em conta a incorporação de tecnologias no campo educacional. As TICs são tecnologias de informação e comunicação, que fizeram grandes avanços no aprendizado e são um ótimo recurso para desenvolver as habilidades e habilidades dos alunos em várias áreas.

A argumentação

Defenda um ponto de vista ou uma ideia, com motivos.

É persuadir o destinatário usando informações completas que validam sua opinião, para demonstrar que é importante e para justificar sua visão em relação a algo que tenta convencer o outro com evidências.

Exemplo: O projecto para a construção do parque ecológico é muito importante, tanto para o desenvolvimento da comunidade como para a integração de jovens em situações de rua. Na cidade de Valência, aplicaram essas estratégias e conseguiram resgatar cerca de 200 jovens que corriam o risco de cair nas drogas.