Que implicações teria uma contagiosidade de IST em um adolescente?

As implicações que uma IST (infecções sexualmente transmissíveis) pode ter em um adolescente podem ser físicas, devido às conseqüências da doença; ou psicológico, a propósito, pode afetá-lo psiquicamente.

Antes de analisar essas implicações, deve-se explicar que as ISTs, também conhecidas como doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), são aquelas que são transmitidas através da relação sexual, devido à troca de fluidos que ocorre durante a relação sexual.

Os mais conhecidos são gonorréia, herpes ou, mais gravemente, HIV (vírus da imunodeficiência humana ou AIDS).

Implicações de uma IST em um adolescente

Os adolescentes são um grupo de risco para a disseminação dessas doenças. Isto é devido à falta de informação que eles têm sobre os métodos de prevenção, bem como as dificuldades que podem encontrar para obtê-los.

Além disso, nessas idades há um sentimento psicológico de invulnerabilidade, o que os torna mais imprudentes.

As conseqüências da transmissão de uma IST podem ser físicas ou psicológicas. Os aspectos mais relevantes de cada um deles serão detalhados abaixo:

Implicações Físicas

A adolescência é o momento em que o ser humano começa a descobrir sua sexualidade. Isso faz com que a primeira relação sexual comece, muitas vezes sem proteção adequada.

Algumas dessas implicações são, por exemplo, os danos que os órgãos sexuais podem sofrer, com úlceras ou herpes na área. Febres ou outros sintomas como cegueira também podem aparecer no caso de gonorreia ou clamídia.

Da mesma forma, a infertilidade da pessoa infectada é um risco que algumas dessas doenças acarretam.

Infecções mais graves podem levar ao câncer do colo uterino ou à síndrome da imunodeficiência adquirida; no pior dos casos, esses males podem levar à morte.

O que complica ainda mais a questão é que, em algumas dessas doenças, nenhum sintoma visível aparece até que a infecção se desenvolva com o tempo, de modo que as soluções se tornam mais complicadas.

Implicações psicológicas

Embora as consequências físicas desse tipo de infecção sejam mais sérias, há também várias implicações psicológicas que devem ser levadas em conta.

Se para os adultos há dificuldades em aceitar ou contar que uma dessas condições é sofrida, no caso dos adolescentes isso é multiplicado.

Essa ocultação não é apenas negativa no aspecto emocional, mas faz com que a cura seja retardada, agravando os efeitos.

Casos de depressão podem ser encontrados por esse motivo. O jovem não é capaz de administrar a situação sem ousar contar a seus pais. Isso, nos casos mais graves, pode levar ao suicídio da pessoa afetada.

Esses casos são mais frequentes em mulheres do que em homens, pois também acham que podem ser mais criticados por fazer sexo.

Finalmente, ficou provado que ter sofrido uma IST na adolescência faz com que o desenvolvimento emocional da pessoa seja complicado, o que faz com que os problemas apareçam para manter novos relacionamentos.