Quais são os impostos pendentes a pagar? Características principais

Os impostos pendentes de pagamento são uma conta contábil que representa os compromissos econômicos que uma empresa possui com o Estado, correspondendo ao pagamento de impostos.

Esta conta é classificada como uma fração do passivo da empresa; isto é, faz parte das dívidas da empresa.

Todas as empresas têm obrigações fiscais com entidades governamentais. Dependendo da legislação, a carga tributária varia em cada país.

Entre os impostos mais comuns na América Latina estão o imposto sobre valor agregado (IVA), o imposto de renda (ISLR) e os impostos sobre a renda do trabalho.

Estes últimos incluem impostos sobre contribuições para a previdência social, bem como impostos sobre folha de pagamento e benefícios em dinheiro.

Conta fiscal a pagar

Essa conta registra os impostos que ainda não foram pagos pela empresa ao tesouro nacional em um determinado período.

Esta provisão também inclui a retenção de impostos que ainda não foram cancelados, caso a entidade seja um agente especial de retenção na fonte.

Neste caso, a empresa tem a obrigação de reter uma porcentagem dos impostos (IVA, ISLR, entre outros) nas faturas comerciais que recebe, e declara diretamente o cancelamento destes compromissos ao Tesouro.

Entrada contábil de impostos pendentes de pagamento

Os impostos pendentes de pagamento, também chamados de impostos a pagar, sempre vêm de contas a pagar, seja de fornecedores ou credores, e são registrados como passivo circulante.

Passivo circulante ou circulante são aqueles compromissos que possuem uma data de vencimento próxima; isto é, no curto prazo. Os impostos a pagar devem ser declarados e cancelados exaustivamente dentro do mesmo exercício fiscal.

A duração do ano fiscal pode variar dependendo do país, mas geralmente este tipo de declarações fiscais são realizadas dentro do mesmo mês.

Como registrar uma conta de impostos pendente de pagamento?

Ao registrar as cobranças de impostos pendentes, é necessário determinar as diretrizes a seguir.

O "must" deve incluir o valor do imposto que a empresa deve ao Tesouro ou às entidades governamentais pertinentes.

Os débitos devem ser adicionados à esquerda da conta. Esses registros devem ser baseados nos suportes e / ou declarações correspondentes a cada caso.

Por outro lado, o «crédito» é a seção direita da conta contábil onde os credores da empresa estão registrados. Para o crédito deve ser registrado o valor total de todos os impostos.

O precedente inclui os encargos fiscais suportados pela empresa, bem como a retenção de impostos sobre salários e vencimentos e a retenção de impostos em documentos comerciais (faturas, notas de crédito, notas de débito).

Caso os valores totalizados no crédito sejam maiores que os registros de débito, um saldo de crédito é gerado.

Este saldo representa o valor do compromisso fiscal final que a empresa tem com as autoridades fiscais e outras obrigações do Estado.