As 5 características mais importantes do pensador crítico

As principais características do pensador crítico são suas capacidades de formular, avaliar, concluir, pensar e se comunicar. Procura analisar todos os aspectos a partir dos quais um conhecimento é formulado, baseado nos chamados critérios da verdade.

Partindo dessa ideia, o pensador pretende usar o conhecimento e a inteligência para chegar com sucesso a conclusões verdadeiramente corretas sobre um tópico.

O pensador crítico não será o indivíduo que se opõe a todos os preceitos estabelecidos. Pelo contrário, convida a questionar afirmações que parecem sem argumentos lógicos ou que possam parecer duvidosas, a fim de alcançar a verdade através do conhecimento.

O pensador crítico precisa de uma série de capacidades para poder elaborar seus argumentos. Estes não têm a ver com habilidades intelectuais.

Pelo contrário, é uma disposição para pensar de forma ordenada, clara, precisa e ampla, a fim de obter apenas as informações pertinentes de todos os dados que lhe são apresentados.

O pensador crítico deve entender que todo raciocínio tem um propósito e é formulado de uma perspectiva.

Para realizar um exercício crítico saudável, você deve então formular, avaliar, concluir, pensar e comunicar suas idéias.

As 5 principais características do pensador crítico

1- Capacidade de formular

Um pensador crítico deve ser capaz de refutar um possível falso argumento através da formulação de questões e problemas fundamentais, para analisar o caso de forma clara e precisa.

2- Capacidade de avaliar

O pensador crítico deve ser capaz de avaliar as informações mais importantes obtidas em suas formulações, usando idéias abstratas que o ajudam a chegar a um primeiro cenário de possíveis conclusões assertivas.

3- Capacidade de concluir

O pensador crítico deve ser capaz de testar seus critérios usando padrões que são relevantes para o assunto em questão, chegando a conclusões bem-sucedidas dentro de certos padrões.

Para apresentar suas conclusões, deve justificar seu ponto usando considerações evidenciais e conceituais, para entender os critérios nos quais elas foram baseadas.

Essas conclusões devem ser inseridas dentro dos padrões intelectuais universais. Eles devem ser claros na forma de expressão e exatos em sua estrutura.

Eles também devem ser precisos, porque eles devem estar em conformidade com o conhecimento. E eles devem ser relevantes e relevantes de acordo com seu ambiente.

As conclusões devem ser profundas, dado que é o requisito deste nível de análise. Além disso, eles devem ser amplos para responder à extensão da abordagem e devem ser lógicos.

4- Capacidade de pensar

O pensador deve inserir suas conclusões nos sistemas alternativos de pensamento, estando aberto a possíveis suposições ou implicações que possam surgir e mantendo seus argumentos abertos a novas avaliações.

5- habilidade de comunicação

O pensador crítico será um criador de soluções para problemas ou perguntas com base em suas perguntas.

Por esta razão, deve comunicar seus argumentos de forma eficaz, para que os novos preceitos possam ser aceitos como verdadeiros e disseminados.