Competição Perfeita: Características e Exemplos

A concorrência perfeita é uma estrutura de mercado fictícia que atende a uma série de condições ideais para isso. Dessa forma, os economistas neoclássicos acreditavam que a competição perfeita alcançou os melhores resultados na economia, beneficiando os consumidores e a sociedade em geral da mesma forma.

Teoricamente, nos diferentes modelos aplicados em um mercado de concorrência perfeita, o mercado alcançaria um equilíbrio entre a quantidade ofertada e a demanda por um produto. Essa situação é conhecida como o ótimo de Pareto, que é o preço de equilíbrio de mercado no qual os produtores e consumidores venderiam e comprariam.

Funcionalidades

Este mercado hipotético é caracterizado pelas seguintes características:

Um grande número de produtores e consumidores

Há um grande número de pessoas dispostas a oferecer um produto a um determinado preço, e um grande número de pessoas está disposto a consumi-lo pelo mesmo preço.

Conhecimento perfeito do mercado

A informação é fluida e perfeita, sem possibilidade de erros. Todos os produtores e consumidores sabem exatamente a que preço comprar e vender, então o risco é mínimo.

Decisões racionais de produtores e consumidores

Por ter uma informação perfeita dos preços e da utilidade dos produtos, eles tomarão decisões racionais por si mesmos. Os produtores buscarão maximizar seus benefícios e os consumidores maximizarão sua utilidade.

Produtos homogêneos

No mercado de concorrência perfeita, todos os produtos são substituíveis entre si. Desta forma, os consumidores não preferem um ao outro, mantendo o preço constante.

Nenhuma barreira para entrada ou saída

Os produtores são livres para deixar o mercado se não virem um benefício. O mesmo acontece quando um novo produtor vê um possível benefício: ele pode entrar livremente no mercado e vender o produto.

Nenhum produtor pode influenciar o mercado

Os produtores são muitos e nenhum tem mais poder de mercado que o outro. Portanto, não é possível que qualquer um dos produtores tenha mais poder e marque o preço do produto.

Perfeita mobilidade de fatores de produção e bens

Os fatores de produção e produtos são perfeitamente móveis e são transportados gratuitamente.

Não há externalidades

Em concorrência perfeita, nenhum terceiro é afetado pelos custos ou benefícios da atividade. Isso também exclui qualquer intervenção do governo.

Nenhuma economia de escala ou efeitos de rede

Desta forma, garante-se que haverá sempre um número suficiente de produtores no mercado.

Diferenças com a concorrência imperfeita

Como vemos, a concorrência perfeita é completamente hipotética e impossível de alcançar. No entanto, existem mercados que podem atender a algumas das características de um mercado de concorrência perfeita, enquanto violam outras. Estes nós chamamos mercados de concorrência imperfeita.

Portanto, a primeira grande diferença entre esses mercados é que o termo "perfeito" é teórico, enquanto o mercado imperfeito é aquele que encontramos na vida real. As diferenças que podemos encontrar entre os dois são múltiplas:

Número de produtores e consumidores

Nesse caso, pode haver diferentes tipos:

Monopólio

Acontece quando existe uma única empresa que oferece um produto, sem qualquer concorrência e sendo capaz de gerenciar a oferta ao seu gosto. Nestes casos, sua atividade é geralmente regulada para evitar comportamentos abusivos.

Oligopólio

O oligopólio existe quando existem algumas empresas que produzem um produto ou serviço específico. Nesse caso, essas empresas podem formar associações chamadas cartéis, para se comportarem como um monopólio. Se forem apenas duas empresas, esse número é chamado de duopólio.

Concorrência monopolista

Nesta situação, muitos produtores competem com um produto similar. A produção é mais cara para as empresas do que no caso de concorrência perfeita, mas os consumidores se beneficiam da diferenciação de produtos.

Monopsônio

Um mercado com apenas um consumidor para vários produtores.

Oligopsonio

Um mercado com poucos consumidores para vários produtores.

Diferenciação do produto

Enquanto em um mercado de concorrência perfeita, todos os produtos seriam homogêneos e completamente substituíveis, em um mercado imperfeito pode haver uma diferenciação deles.

Isso beneficia os consumidores, que têm opções para escolher entre um e outros produtos de acordo com suas condições.

Informação de mercado

Como vimos nas características dos mercados perfeitos, nesses casos há um conhecimento perfeito de todas as informações de mercado por todos os atores.

Em contraste, em um mercado imperfeito, essa informação perfeita não existe. Isso se traduz, por exemplo, em que, se uma empresa deseja aumentar o preço de um produto, os consumidores podem continuar a consumi-lo devido à falta de conhecimento ou lealdade, embora possa haver substitutos a um preço menor.

Barreiras de entrada

Em mercados competitivamente perfeitos, as barreiras de entrada e saída para as empresas são totalmente gratuitas. No entanto, no caso de mercados imperfeitos, há fortes barreiras à entrada de novos produtores.

Por exemplo, a maior participação de mercado de alguns produtores significa que os novos que querem entrar precisam investir uma quantidade muito grande de capital para poder competir com eles.

Influência no mercado

Enquanto na competição perfeita nenhum produtor tem maior participação de mercado e, portanto, não tem poder de influenciar o mercado, na concorrência imperfeita acontece o oposto. Produtores com mais poder podem alterar os preços dos produtos, influenciando o restante do mercado.

Exemplos de concorrência perfeita

Como visto acima, a competição perfeita é um exercício teórico que não pode ser alcançado na vida real. No entanto, para uma melhor compreensão, vamos imaginar uma situação real hipotética de concorrência perfeita.

Para fazer isso, vamos levar a Espanha como produtora de um produto típico: a omelete de batata. Se esse mercado fosse concorrência perfeita, haveria múltiplos produtores de tortilla, com múltiplos consumidores.

Esses produtores produziriam exatamente a mesma tortilla, fazendo com que os consumidores não tivessem a menor inclinação em relação a um ou outro. Além disso, oferta e demanda sempre seriam constantes, pois o preço seria o mesmo para todos (preço de equilíbrio, ótimo de Pareto).

Não seria do interesse das empresas aumentá-lo, uma vez que os consumidores comprariam diretamente de outros produtores. Toda essa informação seria conhecida pelos produtores e consumidores, fazendo todo o sistema funcionar de forma suave e racional.

Se alguém vê que ele poderia ter um benefício no mercado de tortilla, ele poderia perfeitamente e sem barreiras entrar neste mercado como produtor. Além disso, todo o movimento de tortilla seria gratuito e gratuito.

Como vemos, este caso não seria possível na vida real. No entanto, é uma boa maneira de medir as diferentes formas de mercado existente, para tentar chegar o mais próximo possível desta situação hipotética perfeita.

Possíveis mercados de concorrência perfeita

Embora geralmente se acredite que a concorrência perfeita no mundo real não é possível, alguns exemplos possíveis poderiam ser:

Pão

Como Larepublica.co explica:

"Rolos de rolo de US $ 250 que são semelhantes em todas as padarias e em cada bloco há pelo menos duas cafeterias com seu próprio padeiro. Se o pão de Dona Maria chegar a US $ 300, então vamos para o outro canto que é mais barato. Isso é perfeita mobilidade do consumidor ".

Agricultura

De acordo com a web businesszeal.com, os mercados agrícolas são a representação mais próxima dos mercados de concorrência perfeita. Eles têm um grande número de vendedores que oferecem frutas ou legumes, sendo produtos idênticos.

Os preços desses produtos são competitivos e nenhum vendedor individual pode influenciar o preço. Os consumidores podem escolher qualquer vendedor.

Software livre

De acordo com o site businesszeal.com, o software livre também poderia funcionar de maneira semelhante aos mercados agrícolas. Desenvolvedores de software podem entrar e sair do mercado à vontade. O preço também seria determinado pelas condições de mercado, e não pelos vendedores.