Pintura de realismo: características, técnicas e autores

A pintura realista substitui as imagens idealistas da arte tradicional por eventos da vida real, priorizando retratar a vida cotidiana. Isso se deve à sua sensibilidade social e ideológica em relação às classes mais baixas e aos movimentos de esquerda.

É Gustave Courbet quem lançou as bases em 1861, quando diz que "a pintura é uma arte essencialmente concreta e só pode consistir na representação de coisas reais e existentes".

O realismo é um movimento artístico que se origina na França, em meados do século XIX, para se espalhar também pela Grã-Bretanha e depois pelos Estados Unidos. Começa precisamente após a revolução que derrubou o monarca Louis Philippe em 1848. Desenvolveu-se durante o Segundo Império sob Napoleão III e termina no final do século XIX.

Em seus inícios este movimento tem lugar na literatura com Campfleury (Jules François Félix Husson); Balzac e Luis Edmond Duranty. E também na pintura, cujo expoente máximo foi Gustave Courbet.

Características da pintura realista

Para poder definir suas características, deve-se levar em conta que seu objetivo principal é, como Courbet expressa, tomar a realidade do mundo que a rodeia. Para isso, ele proclama capturar costumes, idéias e aspectos da época, destacando sua visão pessoal da realidade.

Ainda, mais no preâmbulo do catálogo da exposição de 1855, declara que "você tem que saber fazer" e que seu propósito é produzir "arte viva".

É Gustave Courbet quem cunhou o termo realismo para dar esse nome ao edifício que é construído para a exposição acima mencionada: "Pavilhão do Realismo". No entanto, dentro deste movimento não há unidade completa. Há muitos pintores considerados dentro dele, mas não é um movimento estruturado ou homogêneo.

No entanto, o seguinte pode ser mencionado como algumas das suas particularidades:

-Representação da realidade cotidiana da população de classe baixa e média da sociedade. Um exemplo disso é "The Gleaners", de Jean-François Millet.

- Ausência de alegria, as pessoas parecem sérias e é por isso que elas são representadas com cores escuras. Desta forma, as pinturas tornam-se sombrias como forma de demonstrar a difícil situação vivida pelos trabalhadores. Uma pintura a óleo que a representa claramente é "Third Class Carriage" de Honoré Daumier.

-Imagem de trabalhadores urbanos, rurais e pobres mostrados em posturas dobradas, lutando para realizar trabalho manual pesado. Isso pode ser visto em "The Stone Breakers", de Gustave Courbet.

-Exibir as distinções das classes sociais presentes, por exemplo, em "Moças da Aldeia". Mulheres jovens representando o meio rural emergente e a classe camponesa pobre que aceitam sua caridade são muito próximas.

Técnicas utilizadas

Para os críticos da época, tanto a pintura de Courbet quanto a de seus contemporâneos de realismo não respeitavam as técnicas tradicionais. Para eles, era uma arte conflituosa e desrespeitosa com as práticas vigentes até aquele momento.

Entre essas técnicas que chocaram os especialistas artísticos da época, estão:

- Reforçar muito os contornos das figuras como acontece no primeiro trabalho de Courbet, "The Stone Breakers", que dá uma tela "plana".

- Característica de perspectiva e negação de escala como em outro trabalho de Courbet "Jovens Damas da Aldeia" e em "Le déjeuner sur l'herbe" de Édouard Manet.

No caso da pintura de Manet, a crítica do período explodiu em indignação quando comparada com as obras de Marcantonio Raimondi e Giorgione. Então eles consideraram o tratamento de Manet impróprio para os antigos mestres.

O mesmo aconteceu com "Olimpia", baseada em "Vênus de Urbino", de Ticiano, que consideravam contornada, plana, grosseira e grosseira.

No entanto, essas manipulações tanto em Manet, que mais tarde fundou o impressionismo, quanto em Courbet, deram à pintura do realismo a possibilidade de a tela ser revelada como um suporte bidimensional que é coberto de forma criativa pelo pigmento. E esta tem sido a possibilidade de os futuros artistas se afastarem do naturalismo.

Autores e trabalhos notáveis

Gustave Courbet (1819-1877)

Criador deste movimento, além de suas obras mais reconhecidas "The Stone Breakers" e "Young Ladies of the Village", há outro pioneiro chamado "A Burial at Ornans".

Mas quando este trabalho e "The Painter's Studio" foram rejeitados pelo júri da exposição Universal de Paris em 1855, ele os retirou e fundou seu Pavilhão do Realismo.

Jean-François Millet (1814-1875)

Ele pintou cenas da vida rural como "Tosquia de Ovelha Sob uma Árvore". Desta forma, ele prestou homenagem à população francesa que migrou de áreas rurais para cidades industrializadas.

Outra de suas obras é "The Gleaners", que mostra a pobreza rural da época. E em "Woman with a Raike" ela dá a suas figuras uma presença escultural semelhante à arte de Michelangelo e Nicolas Poussin.

Honoré Daumier (1808-1879)

Este pintor se destaca por ilustrar as diferenças socioeconômicas na área urbana. Isso é feito através da experiência de viagens de trem em compartimentos de primeira, segunda e terceira classe.

Em "O Transporte de Primeira Classe" não há contato físico entre as quatro figuras. Em "O Transporte da Terceira Classe" há uma multidão de mulheres e homens. Destacando entre eles uma jovem mãe e seu filho dormindo mostrando as dificuldades diárias de uma família aparentemente sem pai.

Daumier também se destacou em trabalhos gráficos para revistas como "La Caricature" e "Le Charivari". Neles ele satirizava os costumes da burguesia e dos funcionários do governo.

É também conhecido como "Rue Transnonain", publicado em 15 de abril de 1834 na revista Association Mensuelle. Lá, a violenta repressão de uma demonstração de trabalhadores é mostrada. Embora Daumier não estivesse presente, ele consegue descrever a brutalidade do governo de Louis-Philippe.

Fora da França, você pode mencionar:

Inglaterra

Tem o grupo de pintores da Irmandade Pré-Rafaelita e os da Ford Madox Brown. Aqueles da escola de Newlyn também são reconhecidos como realistas (7).

Estados Unidos

Thomas Eakins com seu trabalho "The Gross Clinic" e Winslow Homer com "Snap the Whip" (8).