Sergio Tobón: Biografia, Contribuições e Obras

Sergio Tobón é médico colombiano, pesquisador e professor universitário, reconhecido por ser o criador do termo "socioformação". Foi proposto melhorar e reformar a educação ibero-americana, além de facilitar as tarefas do professor contemporâneo através das "competências".

Nos últimos anos, ele atuou como palestrante e conselheiro em países da América Latina, nos quais abordou diferentes tópicos relacionados às suas diversas publicações editoriais e pesquisas relacionadas à educação.

A maioria das pessoas que participaram de suas palestras o recomendam por ser um excelente palestrante, intelectual e apaixonado pelo ensino. Atualmente é o presidente do Centro Universitário CIFE (Ciência e Inovação para Treinamento e Empreendedorismo), com escritórios no México e nos Estados Unidos.

Hoje ele mora em Cuernavaca, México, fazendo publicações diferentes, oferecendo workshops e conferências para o público em geral e profissionais da área de educação.

Biografia

Estudos básicos

Sergio Tobón Tobón nasceu no município de La Ceja, Antioquia, Colômbia. A data exata do seu nascimento não é conhecida. Iniciou seus estudos básicos na Escola Justo Pastor Mejía, do primeiro ao quinto ano até se mudar para a Escola La Paz para completar sua educação básica.

Mais tarde, ele freqüentou o bacharelado no Colégio Bernardo Uribe Londoño, no mesmo município colombiano. Desde criança ele estava interessado na educação e no ensino das aulas, então ele comentou com seus professores sobre a maneira mais eficiente de ensinar a discrição de seu filho.

No ensino médio, eles começaram a se preocupar mais com conteúdos e assuntos, considerando que a escola em geral não oferecia treinamento útil para a vida.

Em seu tempo livre, ele leu livros de filósofos gregos como a República de Platão , relacionados a diálogos e mais tarde interessou-se pela psicanálise de Freud e pelos ideais de Nietzsche, que o ajudaram a refletir sobre o homem.

Estudos Superiores

Durante os últimos anos do bacharelado, Tobón refletiu sobre a mudança na metodologia de ensino. Ele criticou a quantidade de fórmulas que os professores exigiam que os alunos aprendessem mecanicamente, sem explicar o motivo.

Após seus estudos intermediários, ele estudou engenharia química; No entanto, ele acabou estudando psicologia por causa das oportunidades oferecidas na área de pesquisa. Mesmo assim, ele não esqueceu seu interesse em reformar a educação.

Posteriormente, mudou-se para a Espanha para fazer um doutorado na Universidade Complutense de Madri em Modelos Educacionais e Políticas Culturais, graças a uma Bolsa de Pesquisa Mutis concedida pelo governo da Espanha.

Durante sua estada na Espanha, dedicou-se a melhorar o foco da socioformação com base no conhecimento que adquiriu do programa de pós-graduação. A Universidade Complutense de Madri lhe deu a oportunidade de ser um assessor e publicar três livros sobre competências em educação superior e gastroenterologia.

Então, ele se mudou para o Porto, Portugal. Lá ele consolidou sua estratégia didática com cartografia conceitual, a partir de mapas mentais e objetos mentais.

Trajetória

À medida que se tornou mais reconhecido, ofereceu palestras, consultorias e consultorias no campo da educação na Colômbia, Venezuela, Honduras, Panamá, México, Costa Rica, Peru, Chile, Bolívia, Argentina, Equador, Espanha e Portugal.

Atualmente é presidente do Centro Universitário CIFE; um instituto encarregado de realizar estudos na gestão do talento humano, pesquisa e qualidade da educação baseada em competências, socioformação e pensamento complexo.

Ele é consultor de um número considerável de instituições de ensino na América Latina sobre currículo, aprendizado e avaliação de competências.

Ele também é conselheiro da Reforma da Educação Básica do México como parte do Grupo de Trabalho Acadêmico Internacional. Além disso, ele foi convidado para mais de 500 congressos científicos internacionais.

Até hoje, ele continua oferecendo workshops e palestras, principalmente no México, para tratar de questões de seus trabalhos para a melhoria da educação latino-americana, em conjunto com o Centro Universitário CIFE.

Contribuições

Concorrência e socioformação

Segundo Tobón, "a competição" era o que faltava à educação para treinar as pessoas a fazer "o que é deles"; isto é, as coisas que devem fazer com responsabilidade em diferentes áreas, sendo capazes de resolver os problemas que surgem.

Tobón optou por trabalhar em projetos com temas além da memorização e da falta de aprendizado no sentido prático e didático.

Conforme descrito por Tobon, a socioformação é uma abordagem que procura responder aos desafios da sociedade do conhecimento; em que as abordagens tradicionais à educação e ao talento humano são limitadas.

O conceito é baseado no socioconstrutivismo; isto é, nas interações do professor com o aluno como facilitadores da aprendizagem e do pensamento complexo.

Os professores

Tobón abordou os problemas dos professores de acordo com os desafios da sociedade do conhecimento. Entre outras coisas, seus trabalhos motivaram professores a mudar suas práticas tradicionais para práticas mais inovadoras com estratégias de ensino.

Ele já trabalhou com mais de 100.000 professores em várias oficinas e conferências. Isso tem sido uma grande influência para os profissionais de educação e ensino.

Além disso, ajudou a alcançar uma abordagem mais simples ao trabalho docente; com maior flexibilidade, a fim de romper com a crença de que a educação é complicada e processos de planejamento muito rígidos, mudando-a por um processo mais didático.

Obras

Treinamento baseado em competências no ensino superior: a abordagem complexa

Este trabalho é o resultado de vários anos de pesquisa, desde 1998 até sua publicação em 2004. Tobón foca em extensa documentação sobre o progresso e melhorias na qualidade da educação, aplicando as competências baseadas em estratégias didáticas focadas em a resolução de problemas contextuais.

O livro teve grande aceitação na América Latina e, de fato, quatro edições foram impressas. Todos eles conseguiram muitas vendas.

Segundo o autor, o livro é referência para diversos processos de reforma no ensino básico, médio e superior que continuam em vários países da América Latina.

Aplicação de competências no ensino, na sociedade e nas organizações

Para Sergio Tobón, o trabalho centra-se na sistematização de experiências reais de redesenho curricular por competências e problemas na América Latina.

Além disso, tem a explicação de cada experiência que possui uma conceituação, apresenta uma metodologia, expõe o processo de implementação e reflete as conquistas obtidas na melhoria da educação.

Neste trabalho os conceitos de socioformação são aplicados; a abordagem que o autor propôs e que muitos outros pesquisadores ibero-americanos sugerem.

Outras publicações

Sergio Tabón é autor e co-autor de 25 livros sobre educação, competência, qualidade educacional e socioformação, publicados na Espanha, Colômbia, México e Peru.

Entre eles estão: Competências, qualidade e ensino superior, O foco de competências no âmbito do ensino superior, desenho curricular por concurso, Gastroenterologia: avaliação e terapia, estratégias didáticas para formar competências, entre outros.